Seis dicas para não pegar doenças de outono

Tem gente que nem espera o inverno. É só começar a cair a temperatura em abril e todo mundo desaparece da academia. Até os parques e ruas favoritos para as corridas ao ar livre ficam mais vazios. E a culpa (ou a desculpa) é das doenças respiratórias: resfriados, gripes, asma, pneumonia e até as alergias, como a rinite.

O otorrinolaringologista Andy Vicente, do Hospital CEMA, explica o fenômeno “O ar frio associado ao tempo seco diminui significativamente o funcionamento da mucosa respiratória, facilitando a retenção de secreções e a entrada de microrganismos nocivos, como vírus e bactérias”.

Mas não é só isso. Temperaturas e umidade atmosférica em queda também são sinônimos da elevação dos índices de poluição nesta época do ano, e a má qualidade do ar, de acordo com o especialista, é uma das maiores causas das doenças respiratórias.

Por isso, é preciso fortalecer o organismo com boa alimentação, hidratação adequada e uma rotina de exercícios diários. A seguir, seis dicas para evitar o sedentarismo nos meses mais frios e não pegar doenças de inverno.

LAVAR AS MÃOS

Lembra que durante as epidemias de gripe aviária todo mundo usava álcool gel nas mãos para não se contaminar? Parece simples, mas é isso mesmo. E nem precisa de álcool gel, água e sabão já são suficientes para manter longe as doenças.

 

EVITAR AMBIENTES FECHADOS E AGLOMERAÇÕES

No frio, todo mundo quer manter a casa (ou o escritório, a sala de aula, a academia do prédio) bem quentinhos, mas isso é um perigo. É preciso deixar as janelas para o ar circular e evitar o contágio.

 

LAVAGEM NASAL COM SORO FISIOLÓGICO

Outra medida que parece simples, mas é um truque eficiente. O soro fisiológico ajuda a eliminar o excesso de secreções e a proliferação de microrganismos. E não é só o nariz que se beneficia. As otites (infecções de ouvido) também podem ser evitadas com a lavagem nasal.

 

VACINAÇÃO ANUAL

Todos os anos surgem novos vírus e por isso a vacina do ano anterior já não protege as pessoas nesse inverno. Crianças e idosos, que têm o sistema imunológico menos eficiente que os adultos, não devem deixar de tomar a vacina.

“Aliás, a vacina só é contraindicada para pessoas com alergia à albumina (proteína do ovo), que manifestaram reações a doses anteriores e pacientes em quadros agudos e febris ou neurológicos. Nesta situação é melhor procurar orientação médica”, esclarece o especialista do Hospital CEMA.

 

EVITAR A POLUIÇÃO DURANTE OS EXERCÍCIOS

Não dá para usar o frio como desculpa, mas é melhor evitar os horários de concentração de poluentes para as atividades ao ar livre. “Procure se exercitar antes das 7h30 ou após as 20h”, recomenda o médico.

 

 

NÃO ABUSAR DE ANTIALÉRGICOS

As rinites alérgicas parecem ser as campeãs de doenças respiratórias. Mas o Dr. Andy alerta que embora os antialérgicos sejam considerados seguros, todo medicamento pode causar efeitos indesejados, principalmente se usados por um período prolongado. Então, nada de automedicação.

Data de Publicação : 04/06/2017