Rinoplastia: selfies e redes sociais aumentam insatisfação com a imagem e com o nariz

Alfredo Lara Gaillard, cirurgião do Hospital CEMA, alerta sobre os limites da cirurgia e dá quatro dicas importantes para antes de encarar o bisturi

A obsessão pela imagem, especialmente com o advento das selfies, fez a procura por cirurgias plásticas de nariz aumentar consideravelmente. Dr Alfredo Lara Gaillard, otorrinolaringologista e cirurgião plástico crâniomaxilofacial do Hospital CEMA, acredita que as mulheres ainda sejam as mais preocupadas com a beleza. “A minha percepção de consultório é que para cada quatro ou cinco mulheres há um homem, mas este número vem aumentando também entre eles”, explica o médico.

A rinosseptoplastia é um procedimento estético que pode ser combinado com uma cirurgia funcional quando há sintomas de obstrução nasal, nariz entupido ou dificuldade para respirar. “Durante a atividade física intensa, se a pessoa tem dificuldade para inspirar o ar pelo nariz, pode ter alguma obstrução nasal. Outro sintoma comum é o colabamento, que é quando as cartilagens nasais cedem, fechando as narinas na respiração profunda”, diz o cirurgião.

Se você não gosta da sua selfie e sente esses sintomas, a rinosseptoplastia pode ser uma indicação médica, mas cuidado para não exagerar: a tendência é de cirurgias mais minimalistas, que claro, vão deixar o nariz mais bonito, mas também mais natural, em harmonia com o rosto.  “O melhor resultado é quando o nariz não rouba a atenção no rosto e ninguém percebe que você fez uma plástica de nariz” conclui o médico do CEMA.

Entre as principais queixas que são possíveis de correção estão remover o famigerado ossinho (chamado giba), afinar a ponta, diminuir o tamanho ou erguer a ponta do nariz. Também é possível corrigir nariz “torto” e sequelas de traumas e acidentes.

A seguir, o especialista lista quatro passos importantes para se considerar antes da cirurgia.
1)    Funcionalidade acima da vaidade – o importante é que você possa respirar bem
2)    Há mais de 50 técnicas de rinosseptoplastia e o bom cirurgião saberá adequar a melhor a cada paciente, pois nem sempre a técnica que foi ótima para a sua amiga é a melhor para você.
3)    Não esqueça que toda cirurgia envolve riscos. Mesmo que a sua cirurgia seja puramente estética, não deixe de informar a equipe médica sobre qualquer doença preexistente e de realizar todos os exames pré-operatórios.
4)    Atenção ao pós-operatório. Siga todas as orientações do seu cirurgião à risca, faça o repouso adequado mesmo que você se sinta bem e não deixe de informar sobre qualquer sangramento ou dor assim que o sintoma se apresentar.
Data de Publicação : 20/07/2017